Home  /  Saúde da Mulher Algo Particularmente Feminino

Algo Particularmente Feminino

Além da depressão temos uma outra doença que tem uma predileção pelas mulheres.

São as chamadas doenças autoimunes.
Afeta 75 porcento as mulheres em relação aos homens.
É uma doença com consequências degenerativa e também causa de morte entre as mulheres.
Causa incapacidade em um grande número de mulheres.

O que provoca essa diferença entre os sexos?
Genético? Hormônios?

Não temos ainda muita segurança mas esses dois fatores estão com certeza relacionados com essa maior incidência na mulher.
Quais são essas doenças:
- Diabetes tipo I
- Artrite reumatóide
- Tireoidite de Hashimoto
- Esclerose múltipla

O diabetes é uma complicação na função do açúcar e pode gerar complicações na circulação. A artrite reumatóide é uma alteração nas articulações que compromete o movimento e gera dores.
A tiroidite compromete a função da glândula tireóide e atrapalha funções gerais do organismo.

Pode aos poucos ir destruindo a tireóide causando lentidão física e mental, maior sensibilidade ao frio, aumento de peso, espessamento da pele.

A esclerose múltipla os anticorpos atacam uma substância que faz o revestimento dos nervos no cérebro e na medula gerando alterações sensoriais.

É muito comum também a associação de suas doenças autoimunes, por exemplo, diabetes tipo I e artrite.
O lúpus compromete a função dos rins e é muito comum ser confundido com infecções virais.

Os fatores principais que estão relacionados com a causa dessas doenças são: predisposição genética e os hormônios sexuais e ambiente.
Por que mulheres?

A resposta é parece ser hormonal. O estrogênio hormônio feminino influencia respostas imunes em animais.
No ciclo da mulher na fase de ovulação quando o estrogênio está alto aumentam as crises no lúpus.
Por outro lado, na menopausa quando os estrogênios estão baixos o lúpus costuma entrar em remissão.

Por outro lado a testosterona exerce um efeito protetor no sistema imune e a terapia com DHEA tem sucesso em pacientes lipídicas.
A artrite reumatóide também é sensível a hormônios.
Se uma mulher com artrite reumatóide toma anticoncepcionais orais ou fica grávida pode melhorar os sintomas da doença.

Os tratamentos são pouco eficazes mas estamos avançando cada vez mais no diagnóstico e em nossas terapias.


Depoimentos


Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/drmal031/public_html/modules/mod_rsmonials/mod_rsmonials.php on line 61

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/drmal031/public_html/modules/mod_rsmonials/mod_rsmonials.php on line 43
"Em algum lugar entre NY e Paris / Outono 2006 Malcom, os benefícios que tive com implantes hormonais personificados são maravilhosos. Confiança num anticoncepcional eficiente e prático. Nunca tive cólicas menstruais que me atrapalhavam social e profissionalmente. A TPM desapareceu, nem me l...

Daniella Sarahyba - Modelo - 03.07.07

DST

Gravidez

Implantes

Métodos Contraceptivos

Menopausa

Menstruação

Saúde da Mulher

Sexualidade